Tipos de Rolamentos: Guia Completo dos Modelos [Atualizado]

14/02/2022
Acoplamentos
Lourenço Daudt

O movimento de rotação, visto a olho nu, parece algo extremamente simples. Mas, não se engane: para que isso seja possível, é preciso usar peças e engrenagens cheias de detalhes e funções. Aliás, entram como principais componentes para esse processo justamente os diferentes tipos de rolamentos que existem no mercado.

É possível, por exemplo, encontrar tipos de rolamentos que suportam cargas combinadas ou apenas em um sentido.

Você saberia explicar como os rolamentos funcionam e quais são os tipos de rolamentos? Caso essa seja uma dúvida sua, chegou a hora de saber responder isso.

A seguir, vamos mostrar não só quais são os diferentes tipos de rolamentos, mas, também, como escolher os melhores para o seu objetivo. Confira todas as informações e boa leitura! 

Veja também: Quais os Principais Cuidados na Montagem de Acoplamentos?

O que é um rolamento?

Classificado como um componente de transmissão mecânica, o rolamento refere-se a uma peça feita de metal que serve para inúmeros tipos de aparelhos domésticos, para máquinas industriais, para automóveis e para muitos outros exemplos. 

O rolamento, de modo geral, é um componente que permite movimento rotativo, podendo ser controlado ou não entre dois ou mais elementos. 

Sendo assim, os rolamentos suportam e guiam os elementos rotativos e oscilantes das máquinas e transferem as cargas entre os componentes da máquina.

O rolamento tem uma fabricação normatizada que segue diversos e elevados padrões de qualidade, com materiais de grande resistência e medidas controladas. Os rolamentos são constituídos, geralmente, por:

Qual a principal função de um rolamento?

tipos de rolamento função

Todos os tipos de rolamentos são desenvolvidos para gerar o movimento de rotação entre duas máquinas ou engrenagens.

Além disso, ele serve principalmente para diminuir o atrito entre o deslizamento das superfícies, como, por exemplo, polias. 

Um exemplo muito comum é o de rolamentos em rodas de carros ou caminhões, servindo de exemplos para o uso automotivo.

Nesses casos, as peças têm a função não só de acionar o giro, mas também de manter o equilíbrio e estabilidade da direção. 

No chão de fábrica, é possível encontrar os rolamentos em máquinas de elevação, entre outros casos. Independentemente da aplicação, vale ressaltar que todos os tipos de rolamentos reduzem o atrito, geram força e tornam os movimentos mais naturais. 

Sendo assim, podemos concluir que, sem os diversos e diferentes tipos de rolamentos, a performance dos maquinários e, consequentemente, a produção poderia ser comprometida e prejudicada.

Portanto, eles são fundamentais para o funcionamento de atividades industriais, bem como diversos outros setores, até mesmo o aeroespacial. 

Qual o rolamento mais utilizado?

Os rolamentos de esferas são os tipos de rolamentos mais utilizados no mercado, além de também serem os mais frequentes em aplicações que demandam suporte de cargas radiais e axiais. 

Quais são os tipos de rolamento e suas aplicações?

tipos de rolamentos aplicações

Os principais tipos de rolamentos são usados para fins domésticos, industriais, automotivos e esportivos. No entanto, também existem outras diversas aplicações dos diferentes rolamentos. 

Os tipos de rolamentos mais utilizados no mercado, de modo geral, são os rolamentos axiais, os rolamentos radiais, os rolamentos de esferas, como já dito, e os rolamentos de rolos. A seguir, conheça esse e mais tipos de rolamentos.

Rolamentos de Esferas

Os rolamentos de esferas atuam em forças radiais e axiais em quaisquer sentidos. Outro ponto muito interessante é que eles permitem um movimento mais veloz. 

Alguns dos rolamentos de esferas são capazes de suportar cargas extremamente elevadas e operar em ambientes com, por exemplo, agentes corrosivos e muita umidade.

Suas aplicações de alta precisão são usadas em diferentes setores como o têxtil, o alimentício, o da construção civil e o de terraplanagem, por exemplo.

Rolamentos de esferas de contato angular

Os rolamentos de esferas de contato angular têm pistas do anel interno e externo que são deslocadas uma em relação à outra na direção do eixo do rolamento. Dessa forma, conseguem acomodar cargas tipos de rolamentos axiais e radiais combinadas.

Rolamentos axiais

Esse modelo de rolamento é capaz de suportar cargas no mesmo sentido do eixo. Seu deslocamento costuma ser bloqueado no sentido axial. Por isso, não pode ser utilizado em cargas radiais. Possui alta capacidade de carga, com ângulo de contato maior que 45º.

Rolamentos radiais

Rolamentos radiais não atuam com cargas axiais. Sendo assim, não realizam deslocamentos no sentido transversal ao eixo. Normalmente, possuem alta capacidade de carga radial, com ângulo menor que 45º. Atuam perpendicularmente ao eixo. 

Rolamentos de precisão

São rolamentos de esferas com contato angular e estrutura com anéis externos e internos. Também apresentam coroas de esferas e gaiolas com janelas. Como oferece uma exatidão maior, costumam ser utilizados para aplicações mais complexas. 

Nesse sentido, vale destacar que, por se tratar de uma peça específica, não pode ser substituída por outro modelo de rolamento. Isso pode gerar perda de eficiência da operação

Rolamentos de Rolos

Nesse caso, os rolamentos de rolos podem ser cilíndricos, cônicos ou de agulhas. Fora isso, também costumam ter uma ou mais carreiras. 

Diferentemente dos rolamentos de esferas, devido à maior área de contato e, consequentemente, maior atrito, um rolamento de rolos pode suportar cargas mais pesadas. No entanto, isso acontece em velocidades mais baixas.

Os rolamentos de rolos cilíndricos funcionam em cargas radiais pesadas, já os de rolos cônicos são indicados para cargas radiais e axiais em um sentido só.

É comum aplicar rolamentos de rolos cilíndricos para motores elétricos e cilindros de laminadores, por exemplo

Rolamentos de Agulha 

Os rolamentos de agulha são compostos por elementos de rolos mais finos, diâmetro menor e adequados para situações em que a redução da altura do rolamento é imprescindível. 

Esse tipo costuma ser usado em máquinas e engrenagens com pouco espaço para a força radial.  Alguns exemplos de aplicações são em esteiras e máquinas de encadernação e trocadores de ferramentas de centros de usinagem.

Os rolamentos de agulha podem ser formados por alinhavéis, no qual são compostos por um anel externo com superfície esférica, além de dois anéis de assento com superfície interna esférica preenchida com um bucha de aço laminado.

Em segundo lugar, os rolamentos de agulha também podem ser combinados, através da combinação de rolamentos radiais com rolamentos axiais de agulhas.

Rolamentos Autocompensadores de Esferas

Os modelos de rolamentos autocompensadores de esferas têm duas esferas que se ajustam ao ângulo, assim, é possível corrigir os problemas relacionados ao desalinhamento.

As peças também podem ser adquiridas em modelos abertos ou vedados, com insensibilidade aos desalinhamentos angulares do eixo em relação ao mancal, que podem ter deflexões por eixo.

Esse tipo de rolamento possui duas carreiras de esferas, uma pista esférica comum no anel externo e duas ranhuras de pista profundas e ininterruptas no anel interno. 

Os rolamentos autocompensadores de esferas são um dos componentes mais procurados na linha da mecânica industrial já que possuem uma grande variedade de aplicações. Uma das suas principais aplicações é em automóveis, para melhor desempenho da velocidade.

Rolamentos Autocompensadores de Uma Carreira de Rolos 

Essas variações de rolamentos autocompensadores são utilizadas em cargas radiais. Também são cruciais para solucionar todo tipo de desalinhamento. 

Os rolamentos autocompensadores de uma carreira de rolos são essenciais para o funcionamento de muitas máquinas. Podem servir para turbinas eólicas e lingotamentos contínuos.

Rolamentos Autocompensadores Com Duas Carreiras de Rolos

Mais um exemplo de rolamento é o autocompensador, que possui um tamanho grande. Dessa 

forma, é sugerido para maquinários maiores, e que conseguem distribuir a força atuante de modo mais equilibrado. 

Além disso, o rolamento autocompensador de duas carreiras de rolos possui duas carreiras no anel interno e uma pista esférica no anel externo. 

Sua aplicação é vista comumente em equipamentos de laminação de papel e máquinas de laminação de aço, por exemplo.

Rolamentos de Rolos Cônicos 

Esse modelo é usado em cargas radiais e axiais, desde que estejam em um só sentido. O funcionamento deles também se estabelece por meio de anéis, que devem ser posicionados um contra o outro. 

Os rolamentos de rolos cônicos podem ser:

  • De uma carreira, sendo projetados para suportar cargas combinadas, ou seja, cargas axiais e radiais que atuam simultaneamente;
  • De duas carreiras, os quais podem suportar cargas radiais pesadas, cargas axiais nas duas direções, bem como ter um alto grau de rigidez;
  • De quatro carreiras; que podem suportar cargas combinadas (radial e axial) em velocidades baixa a moderada. Usa-se esse último tipo na maior parte das vezes em aplicações de cilindro de trabalho, como, por exemplo, laminações;
  • Pareados, podendo aguentar cargas axiais em ambas as direções.

Alguns dos tipos de usos comuns para os rolos cônicos e suas variações são para caixas redutoras, equipamentos de içamento, laminadores e máquinas no setor de mineração.

Rolamentos com Proteção 

Os rolamentos com proteção referem-se às peças que necessitam de vedação por placas. Estas possuem duas variações conhecidas pelas “siglas” RS e Z. 

Os rolamentos instalados com placas de proteção são necessários quando as condições operacionais precisam de um baixo atrito devido à velocidade ou às considerações de temperatura operacional.

Rolamentos lineares e sistemas SKF

O rolamento linear, por fim, é um rolamento que se usa para reduzir o atrito de objetos que realizam movimentos de translação em uma direção. 

É comum que este deslocamento aconteça sobre perfis com geometrias mais complexas, como os modelos de rabo de andorinha e fusos.

Estes rolamentos podem usar diversos tipos de elementos para reduzir o atrito, assim como acontece com os rolamentos radiais e axiais. 

Como classificar um rolamento?

tipos de rolamentos classificar

As classificações de rolamentos, geralmente, seguem o sistema SKF — Svenska Kullager Fabriken, ou “Fábrica de Rolamentos Sueca”, traduzido do sueco. 

Ele permite a identificação das peças, que costuma apresentar uma sequência de números e letras. Às vezes, surgem acompanhadas de prefixos ou sufixos complementares. Portanto, a codificação engloba:

  • tipos de rolamento;
  • projeto básico;
  • dimensões máximas.

Letras nos rolamentos

Os diferentes tipos de rolamentos apresentam um código com 3 a 5 dígitos. As combinações significam:

  • o primeiro dígito, letra ou combinação de letras indica o tipo de rolamento e uma variante básica;
  • os dois dígitos seguintes apontam a série de dimensão ISO. O primeiro mostra a largura ou altura. O segundo identifica o diâmetro;
  • os últimos dígitos indicam o tamanho do furo do rolamento. Ao ser multiplicado por 5, aponta o diâmetro do furo em milímetros.

Prefixos e sufixos nos códigos de um rolamento

Todos os prefixos e sufixos apresentam informações extras da codificação de rolamentos:

  • prefixos: usados para identificar os elementos de um rolamento. Também servem para identificar variantes desses rolamentos;
  • sufixos: indicam projetos ou variantes que se diferenciam do projeto original. Os sufixos ZZ, por exemplo, indicam um rolamento com blindagem nos dois lados. Já o sufixo C3, indica a folga interna.

Quais são as principais partes de um rolamento?

tipos de rolamentos partes

Nesse ponto deste guia, já sabemos que os rolamentos são essenciais para o setor industrial e automotivo. Contudo, você sabe como eles são compostos? 

Grande parte dessas peças possuem anéis de rolamento, elementos rolantes e uma gaiola. Veja mais detalhes abaixo. 

Anéis de rolamento

A pressão exercida na área de contato rolante sobre a rolagem cilíndrica, gera fadiga sempre que o rolamento está em uso. Para contornar esse problema, os anéis são fabricados em aço temperado.

Caso fossem confeccionados em outros materiais, se romperiam facilmente, causando danos no equipamento industrial. Por padrão, o aço utilizado nessas peças é o 100Cr6, composto com 1% de carbono e 1,5% de cromo. 

Elementos rolantes 

Os elementos rolantes variam de acordo com as esferas e os rolos. No geral, servem para distribuir as cargas entre os anéis internos e externos. Para ser mais resistente, também é fabricado com o mesmo aço que os anéis de rolamento. 

Gaiola

Por fim, a gaiola tem a função de separar os elementos rolantes e, assim, reduzir o atrito entre os rolamentos. Também é responsável por distribuir os rolamentos uniformemente, a fim de otimizar a distribuição de carga. 

Uma gaiola deve guiar os rolamentos na zona sem carga, além de mantê-los imóveis durante quando o anel é retirado no processo de montagem e desmontagem do equipamento. 

Existem diferentes tipos de gaiolas, fabricadas de inúmeras formas distintas. Os principais modelos, são:

  • gaiola de metal estampado;
  • gaiola de metal usinado;
  • gaiola rebitada;
  • gaiola de polímero.

Qual a diferença entre rolamento axial e radial?

O rolamento axial, em primeiro lugar, se trata da carga exercida na mesma direção do eixo, portanto, é chamada de carga de impulso também.

Já o rolamento radical serve para suportar cargas que exercem força na direção perpendicular ao eixo, isto é, em direção ao raio.

Embora existam diferenças entre o rolamento axial e o rolamento radial, ambos são rolamentos ideais para gerar o movimento de rotação e corrigir desalinhamentos. 

Além disso, apesar da classificação principal ser rolamentos axiais e radiais, podem existir rolamentos nas duas direções, isto é, cargas combinadas.

Os rolamentos que podem ser submetidos simultaneamente a esforços radiais e axiais se chamam rolamentos combinados.

Qual rolamento suporta mais carga radial?

Os rolamentos autocompensadores de duas carreiras são os mais indicados para cargas radiais altas. Vale lembrar que esses modelos de peças aguentam mais força justamente porque têm formato mais robusto.

Quais são os acessórios para os rolamentos?

É muito difícil encontrar no mercado rolamentos que funcionem sem nenhum tipo de elemento para suporte. Os mais comuns tipos de acessórios para rolamento são:

  • Mancais de rolamento;
  • Anéis elásticos;
  • Retentores ou vedadores;
  • Anéis de bloqueio;
  • Buchas de fixação;
  • Polias;
  • Correias.

Como escolher os tipos de rolamentos certos?

Para escolher o melhor rolamento para seu negócio, você precisa ter cautela. Listamos aqui alguns passos que você pode seguir para ter sucesso na escolha do tipo de rolamento

Entenda o tipo de necessidade

Existem diferentes tipos de rolamentos para diferentes usos. Por isso, em primeiro lugar, você precisa saber para que você precisa dele.

Por exemplo, se sua finalidade é encontrar tipos de rolamento para ginástica, será muito diferente de tipos de rolamento para skate ou tipos de rolamentos para patins.

Além das usabilidades citadas, os tipos de rolamentos também são essenciais para outras diversas aplicações, que podem ser inclusive a sua necessidade. Os rolamentos também servem para:

  • Trituradores;
  • Peneiras;
  • Redutores;
  • Ventiladores;
  • Máquinas de pedreiras;
  • Engrenagens de elevação.

Dessa forma, para cada aplicação, você leva em conta diversos fatores na escolha do rolamento ideal. 

Alguns desses fatores importantes são, por exemplo, o espaço disponível, as cargas, a velocidade, a precisão necessária, o atrito e a rigidez. Todos esses fatores são diferentes para os diferentes tipos de rolamentos.

Vale ressaltar que não existe o melhor tipo de rolamento, mas sim o rolamento ideal para a execução desejada.

Avalie os equipamentos Industriais 

Em segundo lugar, faça uma lista de quais são as características das máquinas e engrenagens e, consequentemente, defina as necessidades e objetivos de cada caso. Um checklist ajuda a selecionar todas as especificações corretas.

Estude tudo sobre as marcas

Mais um ponto fundamental na hora de comprar os rolamentos é  escolher uma marca de renome do mercado. 

Ou seja, você deve optar por uma empresa que tenha tradição na criação de tipos de rolamentos. Credibilidade e autoridade no mercado são pontos cruciais para que você não se arrependa da sua escolha.

Confira os preços 

Por fim, confira os preços, sempre comparando e tendo diversas referências. Pode ser que você encontre tipos de rolamentos muito mais baratos no mercado ao fazer uma boa busca.

No entanto, é preciso ter cuidado: muitas vezes, valores muito baixos da média indicam falta de qualidade. 

Cuidados na hora de montar rolamentos

tipos de rolamentos montagem

Como você já deve ter notado, rolamentos são itens de precisão. Por isso, devem ser armazenados, manuseados e montados com cautela. Afinal, mínimos erros podem prejudicar o desempenho das máquinas. 

Conheça as recomendações gerais

Para armazenar os rolamentos corretamente, as peças devem permanecer em locais secos, limpos, arejados e protegidos da umidade. Também precisam ficar em lugares de fácil acesso, em segurança, para evitar eventuais impactos e quedas. 

No caso da montagem, é importante verificar se todas as etapas do processo estão definidas. Todos os componentes devem cumprir as dimensões de tolerância e os equipamentos precisam estar limpos e secos. 

Saiba quando usar o encaixe por expansão térmica

Esse tipo de montagem é indicado para rolamentos de grande porte. Além disso, o aquecimento do rolamento deve ser realizado com um tanque de aquecimento ou com um aquecedor por indução. Nunca com fogo. 

Escolha o encaixe por pressão quando necessário

Pode ser utilizado em qualquer tipo de rolamento. Trata-se de um método de baixo custo e que não exige energia elétrica. Contudo, é preciso ter cuidado na hora de aplicar a força, a fim de evitar danos permanentes no rolamento. 

Utilize a bucha de fixação corretamente

Rolamentos de furos cônicos exigem uma montagem com buchas de fixação. Isso permite a montagem do rolamento em qualquer posição axial no eixo. Porém, deve-se prestar atenção na posição correta do encaixe antes de começar o processo. 

Preste atenção nas possíveis falhas de montagem

Uma montagem incorreta pode gerar algumas falhas, como:

  • fissuras;
  • fadiga e tensões superficiais;
  • ruído constante;
  • desgaste irregular na pista;
  • ruído metálico;
  • quebra da peça após a montagem.

Como funciona a manutenção de rolamentos?

tipos de rolamentos manutenção

Como em qualquer equipamento, os rolamentos também sofrem desgastes e avarias com o passar do tempo. Para prolongar sua vida útil, é importante realizar manutenções periódicas e preventivas. 

Para identificar o momento correto de fazer a manutenção, preste atenção nos indicadores, que são o excesso de vibração e aumento da temperatura durante o uso. Para detectar vibrações, o técnico utiliza uma chave de fenda e um estetoscópio.

Já para verificar a temperatura, pode ser determinada com termômetros digitais. Caso o eixo do motor apresente temperaturas próximas a 70ºC, ou caso o eixo esteja acima de 20ºC, significa que existe alguma anomalia. 

Conclusão: tipos de rolamento

Os diversos tipos de rolamentos oferecem alta precisão e baixo atrito, permitindo velocidades de rotação altas enquanto reduzem o ruído, o calor, o consumo de energia e o desgaste. 

Nesse artigo você conseguiu entender quais tipos de rolamentos existem e suas aplicações para diversos ramos, bem como o que levar em consideração na hora de escolher.

Agora, não faltam soluções para você garantir o alto desempenho das engrenagens e, assim, a alta produtividade! Veja nossos acoplamentos!

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.