Falha de rolamentos: tipos, principais causas e como evitar

22/11/2021
Acoplamentos
Lourenço Daudt

Os rolamentos são peças essenciais dentro da rotina de maquinários industriais. Esses componentes são um dos principais responsáveis por manter as máquinas funcionando como deveriam, o que impacta a produtividade de sua empresa e os seus custos com manutenção. 

Quando ocorre uma falha de rolamento, pode-se apostar que a rentabilidade de sua operação tende a cair. 

Mas, não se engane; rolamentos são peças resistentes e que, com a manutenção correta, podem chegar a durar muitos e muitos anos. Para fazer uma rotina de manutenção adequada, nada melhor do que aprender mais sobre as falhas de rolamentos mais comuns, não é mesmo?

É por isso que nós, da Antares Acoplamentos, preparamos um guia completo com todos os principais problemas que devem estar no seu radar quando o assunto são os problemas em rolamentos. Leia atentamente para não perder nenhum detalhe! 

Você também pode gostar de ler: Indicadores de manutenção: veja os principais e sua importância. 

Falha de rolamentos: o que é?

A falha de rolamentos se caracteriza pela quebra, ou desgaste excessivo, de partes do rolamento, que impossibilitam o seu funcionamento como o esperado. As falhas de rolamento estão entre os principais obstáculos para a produtividade ininterrupta de máquinas.

É importante notarmos que o rolamento é um componente muito importante, encontrado na grande maioria das aplicações industriais e processos produtivos. Estes são itens confiáveis, mesmo quando trabalham sob severas condições. Existem relatos de rolamentos que duraram décadas e décadas! 

Apesar disso, o seu funcionamento não é à prova de tudo; e conhecer os fatores que levam um rolamento a apresentar problemas pode ser a chave para prevenir falhas e garantir um funcionamento tranquilo. 

Por que um rolamento trava?

A falha de rolamentos pode acontecer por uma variedade de fatores, dentre eles, podemos destacar a reação com métodos inadequados de lubrificação – ou, em alguns casos, a falta de lubrificação – a deterioração da gaiola, o superaquecimento do componente, dentre outros. 

Ainda falando sobre a lubrificação, é importante destacarmos o papel crucial que ela desempenha na performance de rolamentos. O excesso de lubrificantes pode acarretar no escorregamento das partes e, consequentemente, no mau funcionamento do rolamento.

Enquanto isso, a falta de lubrificação pode gerar outros problemas para a performance do rolamento, tais como o superaquecimento da peça e a sua consequente parada. Portanto, quando falamos em travamentos e falha de rolamentos, é importante lembrarmos que a lubrificação é um elemento-chave. 

falha de rolamentos primeiros sinais

Qual a principal causa de falha de um rolamento?

A seguir, explicaremos em detalhes quais as principais causas de falha de um rolamento. Esperamos que estas dicas sejam úteis para seus processos de manutenção preventiva, corretiva e preditiva. Veja só: 

Dimensionamento e instalação incorreta do rolamento

Muitas das vezes, as empresas ignoram as recomendações de fabricantes na hora de substituir os rolamentos. Uma situação como esta pode acarretar problemas graves com a precisão e o funcionamento da peça. 

Todos os rolamentos devem ser substituídos por peças originais, ou fabricados por encomenda, a fim de garantir que as dimensões e estruturas internas correspondem ao seu funcionamento e aplicação. 

Uma boa maneira de saber se o rolamento é, realmente, o certo para a substituição, é conferir os códigos de identificação que acompanham cada peça. 

Também vale a pena lembrarmos que o processo de instalação é tão importante quanto o processo de escolha da peça. Rolamentos são peças robustas, mas delicadas, que precisam de atenção especial ao serem inseridas dentro de um novo sistema.

Qualquer avaria, por menor que seja, pode inviabilizar o seu funcionamento correto e causar problemas de produtividade.

Sobrecarga 

Rolamentos são peças feitas para trabalhar sob grande pressão, suportando cargas gigantescas. Mas até mesmo o mais robusto dos rolamentos tem seus limites. 

Cada rolamento, de acordo com a sua fabricação e aplicação, é capaz de suportar determinada carga e não deve ser sobrecarregado durante seu funcionamento. Isso serve não apenas para o peso, mas também para fatores como o calor e as vibrações.

Tudo isso pode ser evitado com o uso de rolamentos adequados para cada tipo de maquinário, um assunto que destrinchamos no último tópico. 

Problemas com a lubrificação

A lubrificação é um ponto-chave para o bom funcionamento de um rolamento. Mas, é importante termos em mente que existem diferentes tipos de lubrificantes e cada um deles cumpre o seu propósito de maneira distinta. 

Alguns dos problemas relacionados à lubrificação são: 

  • Lubrificação excessiva;
  • Lubrificação insuficiente;
  • Produtos de lubrificação vencidos;
  • Produtos de lubrificação incompatíveis;
  • Contaminação do produto lubrificante.

Quais as consequências das falhas que ocorrem nos rolamentos?

Uma falha de rolamentos pode acarretar diversos problemas para uma indústria, tais como a redução de eficiência na produção, maior custo com manutenções corretivas, interrupção do sistema produtivo, ociosidade de mão de obra especializada, dentre muitos outros. 

Quais os primeiros sinais de degradação de um rolamento?

Pode-se dizer que, se a trepidação ou temperatura de um rolamento está maior do que o esperado durante o seu funcionamento, existe um problema em potencial que precisa ser resolvido. 

Outro bom indício de que o rolamento não está funcionando como deveria é quando marcas não usuais surgem em sua superfície, indicando que existem atritos que não deveriam existir.  

De um modo geral, ter cronogramas de manutenção preventiva e preditiva pode ajudar a identificar estes pontos de melhoria antes que se tornem, efetivamente, problemas. 

falha de rolamentos

Quais são os principais defeitos em rolamentos?

Alguns dos principais defeitos em rolamentos são: 

  • Corrosões químicas;
  • Danos físicos causados por elementos estranhos; 
  • Desalinhamento; 
  • Descascamento;
  • Vibração excessiva e trepidação; 
  • Queimaduras por corrente elétrica; 
  • Dentre outros. 

Como fazer uma análise de falhas em rolamentos?

Para fazer uma boa análise de falhas em rolamentos, é importante contar com uma equipe qualificada, especializada em manutenção corretiva. Estes profissionais são capazes de diagnosticar o problema em rolamentos e indicar os cursos de ação necessários para corrigir o seu funcionamento. 

Leia também: Manutenção corretiva: o que é, importância e como aplicar.

Como evitar as falhas em rolamentos?

A manutenção preventiva e preditiva é a melhor maneira de determinar pontos de atenção antes mesmo que eles se tornem problemas para o funcionamento. Dessa maneira, é possível programar pausas que não atrapalham a produtividade e fazer os ajustes necessários nas peças, evitando quebras e avarias. 

Conclusão

Os rolamentos são peças essenciais para o dia a dia de uma indústria. Eles garantem o funcionamento correto de diversas máquinas importantes e, quando apresentam problemas, podem causar altos prejuízos para a produtividade. 

Neste artigo, elencamos algumas das principais causas relacionadas à falha de rolamentos e quais as medidas que podem ser tomadas para evitá-las. Esperamos que estas dicas tenham sido úteis para a sua empresa! 

Para continuar acompanhando mais artigos como este, visite o blog da Antares Acoplamentos.

 

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.