MTBF: Saiba o que é, a importância e como calcular corretamente

28/03/2022
Dicas
Lourenço Daudt

Qualquer negócio que utilize máquinas industriais em suas operações, sabe que esses equipamentos apresentarão falhas com o tempo. 

Isso se deve ao desgaste natural das peças e, por isso, é fundamental acompanhar seu desempenho continuamente. 

Dessa maneira, você precisa utilizar um indicador de performance, capaz de apontar se as condições do maquinário estão afetando a produtividade da companhia. Uma excelente métrica é a MTBF.

Quer aprender como esse indicador funciona? Então, continue acompanhando o conteúdo a seguir e veja como calculá-lo!

O que é MTBF?

Essa sigla representa o termo em inglês Mean Time Between Failures. Em uma tradução livre, significa Tempo Médio entre Falhas. 

Conforme apresentamos mais acima, trata-se de um importante indicador de performance, indispensável para o planejamento operacional de qualquer empreendimento. 

Também influencia o controle de manutenção, a criação de estratégias e tomadas de decisões.

Qual a função do MTBF?

Sua principal função é apontar o tempo médio entre as falhas de um determinado equipamento, a fim de calcular sua confiabilidade. 

Inclusive, podemos encontrar essas informações em máquinas comuns do dia a dia, a exemplo dos componentes de um computador. Tais dados costumam ser fornecidos pelo fabricante.

A partir disso, a empresa consegue planejar as compras de peças e novas máquinas com mais eficiência.

Afinal, a decisão foi baseada no tempo necessário de reparo dos equipamentos, bem como os custos envolvidos em cada manutenção.

Como funciona o MTBF?

A lógica de funcionamento desse indicador é até bem simples; quanto melhor for o desempenho de um aparelho, mais tempo ele poderá ser utilizado para cumprir seus objetivos dentro da operação industrial. 

Então, a métrica calcula a frequência de falhas apresentadas pelo equipamento, bem como o tempo gasto em cada reparo. 

Quando uma máquina fica mais tempo parada do que trabalhando, gera prejuízos para a empresa e atrapalha outros processos que dependem de seu funcionamento. 

Qual a importância do MTBF?

mtbf importancia

Para reforçar o que citamos inicialmente, calcular o MTBF é crucial para todas as empresas que utilizam máquinas em seus processos produtivos. Afinal, os resultados dessa métrica refletem diretamente nos níveis de produtividade do negócio.

Dessa forma, quanto maior forem os números apresentados pelo indicador, melhor será para a empresa.

Isso significa que determinada máquina consegue operar por um longo tempo antes de apresentar uma grande falha, mantendo sua produtividade.

Portanto, o MTBF garante informações valiosas para o bom funcionamento da companhia. Veja outras de suas atribuições abaixo.

Manutenção preventiva

Um plano estratégico eficiente não pode levar em conta apenas as manutenções corretivas. Também é essencial incluir as manutenções preventivas, voltadas para a previsão de falhas graves nos equipamentos. 

Apesar da manutenção corretiva ser a solução para a maioria das ocorrências, ela só resolve problemas que já aconteceram. 

Essa abordagem não é muito benéfica para a empresa, pois envolve custos altos de reparos, que podem afetar a saúde financeira da organização. 

Com o MTBF, é possível traçar um plano de revisão efetivo, programando ajustes e pequenas correções, antes que qualquer erro mais grave apareça.

Estabelecimento de metas claras

Como as organizações atuais são orientadas pela tecnologia, qualquer falha nesses dispositivos representam atrasos e danos diversos no crescimento do negócio. 

Além de gerenciar os planos de manutenção dos ativos empresariais, o MTBF também ajuda no quesito estratégico, especialmente na criação de metas. 

Com o cronograma de reparos organizado, baseado no tempo médio entre as falhas de cada máquina, as metas sobre as demandas de trabalho podem ser traçadas com maior clareza. 

Controle de processos

A partir do MTBF, todos os setores da organização conseguem gerenciar seus processos com base em dados concretos. 

Isso permite uma tomada de decisão mais eficiente, como as escolhas relacionadas à compra de novos produtos ou a contratação de mais profissionais.

Controle de qualidade

Esse indicador de manutenção também influencia em um controle de qualidade mais rígido.

Por meio dele, os gestores conseguem detectar padrões que apontam problemas recorrentes. 

Assim, a empresa pode alocar seus recursos para a compra de equipamentos melhores, por exemplo.

Credibilidade

Outro fator que reforça a importância de calcular o MTBF é o aumento da credibilidade do negócio.

Todos os pontos listados acima, representam mais eficiência nas operações e geram mais expertise para a empresa.

Em outras palavras,  a organização consegue gerenciar seus processos com mais agilidade, eficiência e qualidade.

Consequentemente, os consumidores se sentem satisfeitos com as entregas e passam a confiar mais na seriedade do empreendimento.

Qual a diferença entre MTBF e MTTR?

Até o momento, você já entendeu que o MTBF significa Tempo Médio entre Falhas, não é? Porém, existe outra métrica que atua em conjunto com o MTBF para otimizar o funcionamento da empresa. 

Estamos falando do MTTR. A sigla quer dizer Tempo Médio de Recuperação. Esse indicador aponta o tempo que a equipe gasta para consertar um equipamento, assim que ele apresenta uma falha. 

Ao contrário do MTBF, o MTTR precisa indicar um resultado baixo, a fim de evitar prejuízos para a organização.

Como calcular o MTBF?

mtbf como calcular

Conforme dissemos logo acima, a fórmula MTBF deve calcular o tempo médio entre falhas do maquinário industrial. Esse resultado precisa ser alto; ou seja, a máquina deve funcionar pelo maior tempo possível sem apresentar falhas. 

Os números apresentados são medidos em dias, semanas e meses. Esse cálculo realiza a subtração do tempo total disponível, pelo tempo total perdido.

Em seguida, divide o resultado pelo número de paradas. 

Visualize um equipamento que ficou parado, sob análise por 48 horas. Nesse tempo, ele apresentou 3 falhas, que levaram 30 minutos totais para serem corrigidas.

A fórmula utilizada nesse caso, é: MTBF = (48 x 60 – 30)/3 = 950 minutos.

Com base nesses dados, você entendeu que, a cada 950 minutos (15:83 horas), a máquina avaliada poderá apresentar algum tipo de erro, tornando-se indisponível para utilização.

Além disso, esse processo poderá se repetir a cada 48 horas.

Conclusão

Viu como é importante aplicar o MTBF nos processos da sua organização? Sem esse indicador, as chances de erros e falhas graves se repetirem frequentemente são altas.

Isso prejudica a saúde financeira do negócio, bem como seu desenvolvimento no mercado.

Gostou deste conteúdo? Então, venha conhecer as soluções completas em acoplamentos da Antares e aprimore seus processos!

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.