Indicadores de manutenção: veja os principais e sua importância

27/09/2021
Acoplamentos
Lourenço Daudt

De forma geral, dentro de uma empresa, indicadores são importantes termômetros para se avaliar como anda o desempenho da empresa e melhorar seu funcionamento.

O objetivo deles é auxiliar, a partir da mensuração de dados e informações, na prevenção e resolução de problemas que possam surgir dentro da indústria. 

Os indicadores de manutenção, por exemplo, são um desses importantes KPIs. E por serem relevantes, é muito importante conhecer os principais tipos de indicadores que existem.

 Sendo assim, nesse artigo, vamos falar sobre alguns deles e a importância da tecnologia nesse processo. Boa leitura!

Leia também sobre automação industrial e entenda como ela pode te ajudar!

A importância dos indicadores de manutenção

Os indicadores de manutenção nada mais são do que instrumentos de gestão para medir os resultados relativos à manutenção de uma empresa. Sendo assim, eles são extremamente importantes para todo negócio.

Em primeiro lugar, sua relevância se dá pois, com essas informações, é possível fazer a distribuição das atividades por tipo de manutenção: seja ela corretiva, preventiva ou preditiva.

Além disso, os indicadores de manutenção ajudam no planejamento da manutenção, à medida que fornecem dados sobre resultados operacionais, treinamento e capacitação de funcionários e paradas de manutenção.

Principais indicadores de manutenção

Agora que você já entende sobre a importância dos indicadores de manutenção, está na hora de conhecer mais sobre os principais tipos que existem.

MTBF e MTTR

Um dos mais importantes e conhecidos indicadores é o MTBF, que significa o tempo médio entre falhas. Seu objetivo é medir o tempo total de bom funcionamento médio entre as falhas de um equipamento reparável.

Logo, é uma excelente maneira de conseguir mensurar a confiabilidade da máquina e, assim, poder criar um planejamento de manutenções preventivas, corretivas e preditivas para elas.

Já o MTTR diz respeito ao tempo médio para reparos. Dessa forma, está relacionado com a facilidade que uma equipe de manutenção encontra em fazer um equipamento voltar a executar suas funções após uma falha.

Esse indicador consegue, assim, colaborar com a gestão do estoque. Isso acontece pois é ele quem irá informar o número de peças de reposição que se precisa para manter o fluxo de produção contínuo.

Custo de manutenção

O mapeamento de custos também são muito importantes para o orçamento de uma empresa. É através dele que se pode identificar se o setor de manutenção está fazendo uma boa gestão financeira dos recursos.

Existem três tipos de indicadores dos custos de manutenção, sendo eles:

  1. Custo de Manutenção/Faturamento, sendo a relação entre o custo total de manutenção e o faturamento bruto da empresa em determinado período
  2. Custo de Manutenção/ERV, que diz respeito ao custo de manutenção empregado em cada ativo;
  3. Custo de Manutenção/Unidade Produzida, que analisa o impacto do custo de manutenção no preço final de cada unidade de produto acabado.

Confiabilidade

Outro indicador de manutenção que existe é o de confiabilidade. Como o nome sugere, diz respeito ao quanto se pode confiar em um equipamento.

Logo, a confiabilidade representa a probabilidade de um equipamento funcionar corretamente, em condições normais, durante um determinado tempo.

É a partir desse indicador que se pode gerenciar as folgas dos funcionários e fazer as manutenções emergenciais.

Disponibilidade

indicadores de manutenção disponibilidade

A disponibilidade se trata do tempo em que a máquina está disponível para funcionar. Sendo assim, ao se ter esse indicador, é possível garantir o alcance das metas e, ainda, auxiliar no acompanhamento de outros indicadores.

Fazer o cálculo da disponibilidade é essencial para que se possa traçar as estratégias e definir quais máquinas merecem prioridade no processo de manutenção.

MPd

O MPd é o indicador utilizado para verificar se o plano de manutenção preditiva está sendo cumprido ou não. Sendo assim, de maneira prática, ele se baseia na divisão das tarefas realizadas do plano pelas ações programadas do plano de manutenção preventiva. 

MP

Já o MP é o indicador de manutenção relativo ao cumprimento dos planos de manutenção preventiva, ou seja, é ele quem identifica se ele está sendo feito.

De forma semelhante ao MPd, para calculá-lo, se divide tarefas de manutenção preventiva pelas ações agendadas do plano de manutenção preventiva. 

Backlog

Por fim, outro tipo de indicador de manutenção é o backlog. Ele representa o tempo de mão de obra necessário para realizar todos os serviços atuais, isto é, o acúmulo de atividades pendentes.

Dessa forma, então, o backlog demonstra a relação entre a demanda de serviços e a capacidade que a empresa possui de atendê-los.

Na prática, o backlog se calcula a partir da soma da carga horária dos serviços planejados, programados, executados e pendentes do setor.

Análise de objetivos: método SMART

indicadores de manutencao smart

Uma das técnicas que auxiliam na hora de analisar os indicadores de manutenção é o método SMART, muito relacionado aos objetivos de uma ação. Cada letra tem um significado, de modo que:

  • S – Especificidade: o indicador precisa ser específico, claro e objetivo
  • M – Mensurável: os dados do indicador precisam ser quantificados a partir de valores expressos em número
  • A – Atingível: todos os objetivos traçados precisam ser possíveis e viáveis de serem executados;
  • R – Relevante: todas as informações precisam ter alguma relevância e utilidade para a finalidade que se pretende;
  • T – Em tempo: é preciso que as metas tenham um prazo determinado.

Através dessas premissas, as informações dos indicadores de manutenção poderão servir como base para mudanças na manutenção da empresa.

O papel da tecnologia no acompanhamento de KPIs

Um dos grandes aliados do acompanhamento dos KPIs é a tecnologia. Isso porque é através de softwares de gestão que se pode compilar com mais velocidade e facilidade os relatórios desses indicadores.

A quantidade de informações é muito alta e quando se usa a tecnologia para fazer esse levantamento, a tomada de decisões é mais eficiente.

Sendo assim, a tecnologia não só otimiza o trabalho de quem analisa esses dados, como também consegue garantir a execução de planos para melhorar a manutenção da empresa de forma mais rápida.

PDCA: O que é, Benefícios e Como Aplicar na Indústria

Conclusão

Como você pode ver neste artigo, os indicadores de manutenção são extremamente importantes para a tomada de decisão que busca melhorar processos dentro de uma empresa!

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.