PPAP: O Que É, Qual a Importância e Lista de Elementos [Guia]

21/02/2022
Acoplamentos
Lourenço Daudt

Para potencializar o padrão de qualidade das peças que sua fábrica produz, é essencial ter uma relação próxima com o seu cliente. Nesse ponto, o PPAP pode fazer toda a diferença. Mas você sabe do que se trata o PPAP?

Essa é uma metodologia padronizada, cuja sigla significa Processo de Aprovação de Peças de Produção.

Trata-se de um processo que assegura ao cliente que o fabricante irá seguir de forma rígida a fabricação de suas peças, conforme todos os requisitos.

O mais interessante é que o PPAP pode ser um diferencial competitivo para sua empresa, destacando-a das concorrentes quando o assunto é eficiência e confiança.

Quer saber mais sobre o assunto? Então continue a leitura para seguir aprendendo como melhorar os processos em seu chão de fábrica!

 

Conheça a Linha Completa de Peças Industriais da Antares!

 

O Que É PPAP Processo de Aprovação de Peças de Produção?

o-que-e-ppap-processo-de-aprovacao-de-pecas-de -producao

O Processo de Aprovação de Peças de Produção PPAP é uma metodologia que alinha a comunicação entre fornecedores e clientes, facilitando o processo de aprovação de processos produtivos durante todo ciclo de fabricação.

PPAP Significado: não é complicado entender o significado do modelo PPAP uma vez que se entende sua aplicação.

O objetivo principal é assegurar que as peças e máquinas sejam reproduzidas com 100% de fidelidade ao seu projeto.

Desse modo, é possível que o cliente receba peças com:

  • qualidade;
  • integridade;
  • consistência;
  • conformidade.

O Processo de Aprovação de Peças de Automação permite que as empresas estabeleçam um padrão para que as fabricantes sigam, modelando todo seu planejamento e controle da produção.

É uma ação que assegura o máximo de qualidade e conformidade, algo relevante para empresas que seguem os rígidos critérios estabelecidos por alguns certificados de padronização de processos, como o ISO.

Qual a Diferença Entre PPAP e APQP?

Ao pesquisar sobre o que é PPAP, é comum se deparar com outra sigla muito relacionada: o APQP. Mas afinal, são sinônimos?

Explicamos:

O APQP é o Planejamento Avançado de Qualidade do Produto, um tipo de manual que permite às empresas estruturar seu design de novos produtos e/ou processos.

É um modelo de planejamento que conta com a participação direto do cliente, permitindo que o produto tenha um resultado final altamente satisfatório.

Já o PPAP é uma parte do APQP, mais especificamente uma das saídas para a seção 4 do APQP: Validação de Produto ou Processo.

É, portanto, um teste de produção que visa identificar erros nas peças ou componentes produzidos. Caso ok, elas são repassadas ao cliente.

Caso os defeitos sejam detectados, o fornecedor vai revisar seu processo em busca dos erros.

Bastante aprofundado, certo? É por isso que é tão comum ver ambos os conceitos aplicados em indústrias de alto valor agregado, como indústrias automotivas e aeronáuticas.

Qual o objetivo do PPAP?

ppapo objetivo

O objetivo dessa metodologia é desenhar um padrão processual e sistemático para a aprovação de produto e de seu processo produtivo. Portanto, não envolve apenas as etapas iniciais da cadeia produtiva, pois isso poderá gerar falhas nos lotes subsequentes.

Desse modo, o PPAP visa assegurar a qualidade relacionada à fabricação de peças e estabelece uma norma de qualidade entre as empresas do ramo. 

Qual a Importância do Processo de Aprovação de Peças de Produção?

O PPAP é um diferencial competitivo muito relevante para uma fabricante, visto que assegura ao cliente que a empresa é capaz de atender aos seus padrões de qualidade, custos e conformidade com o projeto.

O Processo de Aprovação de Peças de Produção PPAP ainda tem outra importância:

Permite que o cliente estabeleça um contato direto e transparente com a fabricante. 

Afinal, é o cliente quem vai passar todos os dados de produção para a fabricante, a fim de receber peças produzidas em regime de teste, avaliando assim os resultados.

Quando é necessária a submissão de PPAP?

submissão de PPAP

Deve-se criar um PPAP sempre que ocorrer um novo envio de peças, bem como a aprovação de mudanças em qualquer peça ou processo de fabricação existente.

Os compradores podem pedir o documento a qualquer instante, durante a vida útil do produto. Portanto, a fábrica tem que manter um sistema de qualidade que crie e submeta um PPAP quando necessário. 

Leia também: Sistema MRP: o que é, como funciona e como aplicar?

Quais os Elementos do PPAP?

Ao trabalhar com o modelo PPAP, o fabricante deve seguir um manual de Processo de Aprovação de Peças de Produção com uma lista de elementos para verificação.

O número de elementos pode variar conforme a indústria e mesmo empresa, mas normalmente é o seguinte:

  • Registro do projeto;
  • Documentos sobre alterações de engenharia;
  • FMEA de projeto;
  • Desenho de fluxograma do processo produtivo;
  • FMEA de processo de produção;
  • Aprovação de engenharia por parte do cliente;
  • Plano de controle;
  • Resultados dimensionais;
  • Apresentação de resultados de testes com materiais;
  • Estudos analíticos dos sistemas de medição;
  • Estudos iniciais do processo;
  • RAA (Relatório de Aprovação);
  • Amostra do Produto e Amostra Padrão;
  • Registros de conformidade com exigências específicas de determinado cliente;
  • Auxílios de verificação;
  • Documentação laboratorial qualificada,
  • PSW (Certificado de Submissão de Peças).

Cabe à fabricante realizar a homologação completa do produto de acordo com esses requisitos, entregando a documentação ao cliente antes de iniciar o amplo fornecimento das peças.

Caso o cliente esteja de acordo com os resultados e valide o PPAP, a fabricação tem continuidade. Veja os documentos detalhados abaixo.

PPAP elementos

Documentação de design

Na documentação de design é preciso constar a cópia para os clientes, os desenhos do fornecedor e uma cópia da solicitação. Em casos específicos, o fornecedor também deve incluir uma cópia da composição do produto.

Além disso, também é preciso adicionar o pedido de compra. Assim, é possível verificar se cada peça foi pedida corretamente.

Aqui, o engenheiro do desenho do produto fica responsável por assegurar que os dois designs correspondem, bem como todas as características essenciais. 

Em geral, os dados de composição servem para comprovar se o que foi usado na fabricação das peças atende o que foi solicitado. 

Documentação de mudança de engenharia

Caso o PPAP tenha sido solicitado por causa de uma alteração na peça ou produto, essa documentação comprovando os pedidos de mudança também precisam ser incluídas no pacote. 

Consiste na cópia do ECN (Aviso de Mudança de Engenharia), que precisa da aprovação do setor de engenharia dos compradores. 

Aprovação de Engenharia de Clientes

O departamento de de clientes também pode solicitar provas de aprovação, que devem integrar o PPAP entregue pelo fornecedor. Em alguns casos, amostras pré-PPAP são encomendadas para testes no local. 

Para que esse teste seja feito, as amostras devem apresentar a intenção de produção, enviadas com uma renúncia. Assim que o teste for finalizado, os engenheiros enviam um formulário de aprovação para adicionar na submissão do PPAP. 

Modo de falha de design e análise de efeitos

O DFMEA é uma tarefa multifuncional que avalia o risco do projeto, estudando as possíveis falhas e quais suas consequências para o produto. Os itens analisados podem incluir:

  • mau funcionamento;
  • diminuição de desempenho ou vida útil;
  • fatores de segurança e regulamentação;

Diagrama de fluxo de processo

Esse diagrama detalha, graficamente, todas as etapas de montagem do produto final. Esse procedimento engloba o material, montagem, teste, retrabalho e envio de entrada. 

Modo de Falha de Processo e Análise de Efeitos

O PFMEA reavalia todo o processo de fabricação, a fim de identificar qualquer risco em potencial para a qualidade do procedimento. Feito isso, as informações colhidas são documentadas e os controles necessários são aplicados. 

Esse documento deve ser atualizado mesmo depois que o produto estiver em produção normal. 

Plano de controle

Esse documento também está relacionado ao PFMEA. Ele elenca todas as características do produto e as metodologias de inspeção fundamentais para que as entregas sempre sigam os requisitos de qualidade do cliente. 

Estudos de Análise do Sistema de Medição

O MSA envolve os estudos de GR&R (Repetibilidade e Reprodutibilidade de Gage) nas máquinas de medição, usadas para verificar a montagem e fazer o controle de qualidade. Nesse arquivo, deve constar os registros de calibração utilizados em todos os medidores. 

Leia também: PCP: O Que É e Como Fazer o Planejamento e Controle da Produção?

Resultados dimensionais

Para validar se as dimensões do produto atendem os requisitos da impressão, é necessário o layout dimensional. Essas amostras precisam ser selecionadas de forma aleatória de uma produção. Os resultados são adicionados em uma planilha e incluídos no PPAP.

Registros de Material / Testes de desempenho

Esse item consiste na cópia do DVP&R (Plano e Relatório de Verificação do Projeto). Trata-se de um compilado dos testes de validação, que precisam listar todos os testes realizados, bem como descrevê-los.

Também pode-se adicionar cópias de todos os arquivos de certificação dos materiais utilizados, contido nas impressões. 

Estudos de processo inicial

Cada processo de produção deve ser analisado pelo estudo de processo inicial. Cada estudo precisa incluir gráficos de SPC (Controle de Processo Estatístico) acerca das características de cada produto. 

Documentação de laboratório qualificado

Essa documentação inclui as certificações industriais enviadas para qualquer laboratório participante dos testes de validação. Ela é válida para os laboratórios de testes internos, bem como para áreas de testes externos. 

Relatório de Aprovação de Aparência

A AAI é aplicada somente aos componentes diretamente ligados à aparência. Assim, verifica-se a avaliação realizada pelo cliente e se ela atendeu as exigências de aparência especificadas no projeto. Esses requisitos são podem incluir cor, texturas e outros. 

Peças de produção de amostras

Todas as amostras de peças de fabricação são enviadas ao cliente para serem aprovadas. Geralmente, elas são armazenadas na página do cliente ou do fornecedor, assim que o desenvolvimento do produto é finalizado.

Normalmente, inclui-se uma imagem das peças no PPAP, juntamente com os arquivos de localização nas quais elas estão armazenadas. 

Amostra Mestre

Trata-se da amostra final do produto, que é avaliada e assinada pelo cliente. Seu objetivo é capacitar os operadores e servir de referência para a comparação durante o processo de produção. 

Elementos de Verificação

Consiste em uma lista detalhada com os auxílios de verificação usados da fabricação. Ela deve apresentar as ferramentas utilizadas na inspeção, nos testes ou na medição das peças durante a montagem.

Também deve conter a descrição das ferramentas e o cronograma de calibração. Já os aparelhos usados na verificação, podem exibir os acessórios de verificação, contornos, variáveis, indicadores de atributos ou modelos. 

Requisitos específicos do cliente

Nessa seção do PPAP, estão detalhados os requisitos do cliente. No caso dos produtos a granel, essas exigências precisam estar citadas na “lista de verificação de requisitos de materiais em massa”.

Pedido de Submissão de Peça

O formulário de PSW é um resumo de todo o documento PPAP. É preciso emitir um novo pedido de submissão para cada peça, a menos que o cliente diga o contrário. Ele deve incluir:

  • razão da submissão;
  • nível dos documentos;
  • declaração de conformidade parcial aos requisitos do cliente;
  • seção com  explicações ou comentários exigidos;
  • firma da pessoa autorizada pelo fornecedor juntamente com informações de contato;
  • área para o cliente indicar a disposição do PPAP.

Quais os Níveis de PPAP?

É comum também que os fabricantes apresentem os dados dos elementos descritos acima em um esquema de níveis de apresentação. Trata-se de um modo de organizar o PPAP. Confira:

  • Nível 1: Pedido de Submissão de Peça (PSW) enviado ao cliente;
  • Nível 2: Certificado de Submissão de Peças com amostras de produtos e informações de suporte limitados;
  • Nível 3: Certificado de Submissão de Peças com amostras de produtos e informações de suporte completos;
  • Nível 4: Certificado de Submissão de Peças e requisitos extras (conforme definição do cliente);
  • Nível 5: Certificado de Submissão de Peças com amostras de produtos e dados de suporte completos disponíveis para revisão direto do local de fabricação.

Como Implementar o PPAP na Sua Indústria?

ppap implementar

A aplicação do PPAP em uma empresa é algo que exige bastante estudo, especialmente acerca da necessidade de seguir o Manual APQP-PPAP.

É esse documento que estabelece os elementos (mencionados acima, conhecido como PPAP requirements checklist), bem como organiza os níveis de apresentação.

Conheça a Linha Completa de Peças Industriais da Antares!

 

Conclusão

O PPAP é uma forma da sua empresa garantir ao cliente que tem capacidade de fornecer um produto de alta qualidade, que não se comprometa com seus padrões e nem quebre suas expectativas.

É também um modo de alinhar seus processos produtivos com as mais altas demandas de um mercado cada vez mais exigente, um reflexo da Indústria 4.0.

Além disso, o PPAP é um caminho para a padronização da operação em sua empresa, o que vai contribuir para a redução de custos e mais oportunidades de negócio.

Gostou do nosso guia? Confira a solução completa em acoplamentos da Antares Acoplamentos e transforme os processos do seu negócio!

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.