sistemas-pneumaticos

Sistemas Pneumáticos: O Que São e Como Funcionam? [+ EXEMPLOS]

Seja na automação como no suporte a vários processos, os sistemas pneumáticos servem de meio simples e econômico de realizar movimentos em uma indústria

Para realizar a melhor gestão industrial, bem como compreender os planos de manutenção das máquinas, é essencial que cada pessoa no chão da fábrica conheça os equipamentos que utiliza. Os sistemas pneumáticos são um deles.

É raro encontrar uma fábrica onde não há sistemas pneumáticos em operação, seja diretamente nos processos produtivos, como de forma secundária em máquinas e equipamentos.

Mas do que se tratam esses sistemas e por que continuam sendo tão importantes para a indústria?

É o que você vai aprender neste conteúdo. Preparado para repassar tudo que você sabe sobre esse tipo de sistema e se atualizar do assunto? Então continue conosco!

O Que É Um Sistema Pneumático?

o-que-e-sistemas-pneumaticos

Sistemas pneumáticos são uma série de componentes interconectados que utilizam ar-comprimido para realizar movimentos em equipamentos automatizados.

Os exemplos podem ser encontrados tanto na fabricação industrial, como em uma garagem qualquer ou mesmo em um consultório odontológico.

A pneumática é uma forma de aplicação de energia fluida — neste caso, com o uso de um meio gasoso sob pressão para gerar, transmitir e controlar a energia.

Normalmente, esse gás é comprimido sob uma pressão específica (de 60 a 120 PSI, por exemplo). Assim, o movimento é produzido na forma linear ou rotativa.

Como Funciona Um Sistema Pneumático?

Nos sistemas pneumáticos, toda potência do sistema advém do ar comprimido ou gás pressurizado.

Logo, há dois componentes essenciais na sua execução: algo que comprime o ar (neste caso, o compressor) e algo que usa ar comprimido para levantar, mover ou segurar um objeto (o atuador). 

Esse ar comprimido ou gás pressurizado é geralmente filtrado e seco para proteger os cilindros, atuadores, ferramentas e bexigas que executam o trabalho.

Algumas aplicações requerem um dispositivo de lubrificação que adiciona uma névoa de óleo ao sistema pressurizado fechado.

Também é preciso de um tubo ou rede de tubos (o circuito) para levar o ar do compressor para o atuador.

Por fim, é preciso de algo que sirva para ligar ou desligar o sistema (como uma válvula) e mesmo inverter sua direção. Assim, é possível não apenas mover as coisas em uma direção (empurrar um pistão para cima e deixá-lo retornar à posição, por exemplo).

Quais as Aplicações dos Sistemas Pneumáticos?

Agora que você entendeu o que é sistema pneumático, é hora de compreender suas aplicações na indústria.

Com certeza, se você tem um background industrial, já viu sistemas pneumáticos e hidráulicos em ação, certo?

Mas você já se perguntou até onde essa aplicação vai? Nós te mostraremos com alguns exemplos!

Indústria Automotiva

Talvez você não veja um sistema pneumático diretamente em um veículo, especialmente nos de passeio, mas a tecnologia é muito utilizada na linha fabril. 

Afinal, por ser quase totalmente automatizada, é através da pneumática que os robôs conseguem se mover com precisão e compor uma linha de montagem eficiente.

Indústria de Tinta

Sabe aquelas pistolas de pintura utilizadas por profissionais em oficinas mecânicas ou mesmo pintores residenciais?

Elas possuem um sistema pneumático que facilita a dispersão da tinta, agilizando e melhorando a qualidade do serviço.

Indústria Mineradora

Na indústria mineradora, os sistemas pneumáticos são amplamente utilizados em processos de tratamento de água, bem como no controle da passagem de fluidos através de prensas.

Assim, a força do ar comprimido pressiona os detritos, de forma que todo líquido seja extraído da terra e apenas sobrem os minérios.

Indústria Petroquímica

Na indústria petroquímica, válvulas direcionais pneumáticas são muito utilizadas nos sistemas de extração de petróleo, garantindo maior precisão ao sistema.

Indústria Cosmética

Não apenas na indústria cosmética, como em toda indústria química, os sistemas pneumáticos são utilizados por conta da precisão que proporcionam.

Através de bombas e válvulas é possível administrar a mistura de elementos, como ácidos, bases e produtos alcalinos.

Quais as Vantagens do Sistema Pneumático?

vantagens-do-sistemas-pneumaticos

Os sistemas pneumáticos são amplamente utilizados em diferentes indústrias para a condução de máquinas automáticas. Por isso, possuem muitas vantagens, como:

  • Alta eficácia: há um suprimento ilimitado de ar na atmosfera para produzir ar comprimido. Também existe a possibilidade de fácil armazenamento em grandes volumes.
  • Alta durabilidade e confiabilidade: os componentes do sistema pneumático são extremamente duráveis ​​e é relativamente difícil de danificá-los apenas por conta de ações do sistema. Um exemplo é o freio pneumático.
  • Alta adaptabilidade a ambientes hostis: em comparação com os elementos de outros sistemas, o ar comprimido é menos afetado por alta temperatura, poeira e ambiente corrosivo, etc. 
  • Maior segurança: os sistemas pneumáticos são mais seguros do que os eletromotores porque podem trabalhar em ambiente inflamável sem causar incêndio ou explosão. Além disso, a sobrecarga no sistema pneumático só leva ao deslizamento ou à interrupção da operação.
  • Fácil seleção de velocidade e pressão: as velocidades de movimento retilíneo e oscilante dos sistemas pneumáticos são fáceis de ajustar e sujeitas a poucas limitações. A pressão e o volume do ar comprimido podem ser facilmente ajustados por um regulador de pressão.
  • Sustentável: a operação de sistemas pneumáticos não produz poluentes.
  • Econômico: como os componentes do sistema pneumático não são caros, os custos dos sistemas pneumáticos são bastante baixos. Além disso, como os sistemas pneumáticos são muito duráveis, o custo de manutenção é significativamente inferior ao de outros sistemas.

Quais Componentes Fazem Parte do Sistema Pneumático?

Você já aprendeu como funciona um sistema pneumático. Mas o que faz essa tecnologia funcionar?

Veja bem, as máquinas pneumáticas precisam de cinco componentes básicos para fazer, armazenar, controlar, mover e usar ar comprimido:

  • Compressor: comprime e “produz” o ar que serve de fluido.
  • Reservatório (ou receptor): armazena o ar.
  • Uma ou mais válvulas: controla o ar.
  • Circuito: move o ar entre os outros componentes.
  • Atuador ou motor: usa o ar para cumprir a função do sistema.

Conclusão

Há várias aplicações para sistemas pneumáticos e a indústria depende muito deles para que os processos de fabricação sejam realizados.

Neste conteúdo, você pôde entender e relembrar um pouco sobre seu conceito, funcionamento, aplicações e vantagens da pneumática.

É claro que há vantagens e desvantagens do sistema hidráulico e pneumático, mas é importante entender que há também diferentes necessidades.

Assim, em um chão de fábrica, existe lugar e espaço para que ambas as tecnologias sejam utilizadas.

E agora, restou alguma dúvida? Então nos deixe um comentário aqui embaixo que logo, logo responderemos!

Sobre o autor:

Compartilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email

Deixe uma resposta

Bem vindo
ao Blog Antares

Com sede em Caxias do Sul (RS), a Antares é um dos mais importantes fabricantes de acoplamentos no Brasil. Aqui você verá novidades da empresa e tendências no setor de Acoplamentos Flexíveis.

Cadastre-se para receber novidades do Blog Antares:

Leia também:

Fechar Menu