Acoplamento Flexível: Tipos e Como Escolher o Melhor [DICAS]

27/01/2022
Acoplamentos
Lourenço Daudt

No universo das indústrias, alguns componentes se fazem importantes e imprescindíveis para o bom funcionamento do maquinário e desempenho das funções, gerando uma produção eficiente. 

Dentre eles, destacamos o acoplamento flexível, um componente mecânico de união.  Isso porque ele está ligado ao excelente desempenho de máquinas e, consequentemente, à alta produtividade dos negócios. 

Para entender mais sobre esse componente, sua importância e seus tipos, selecionamos um guia com todas as informações necessárias logo abaixo.

Neste conteúdo, você irá ler sobre:

  • o que são acoplamentos flexíveis?
  • quais os outros tipos de acoplamentos?
  • qual a diferença entre um acoplamento flexível e um acoplamento rígido
  • quais são as aplicações de um acoplamento flexível?
  • qual é a importância de escolher o acoplamento certo?
  • quais são as dicas para comprar um acoplamento flexível ideal?
  • quais são as principais marcas de acoplamentos?
  • quais as principais causas para quebra de um acoplamento?

Confira todos os detalhes e aproveite as dicas para otimizar as produções e, assim, bater grandes metas no trabalho!

O que são acoplamentos flexíveis?

Os acoplamentos flexíveis são dispositivos que permitem a união de dois equipamentos estáticos, de modo a propiciar a transmissão de torque e rotação.

Dessa maneira, o acoplamento flexível absorve desalinhamentos e minimiza choques mecânicos. Sua função também pode incluir reduzir pequenos ruídos e vibrações. 

O dispositivo faz parte do grupo de acoplamentos industriais, que são ferramentas utilizadas na montagem de máquinas entre dois eixos. Eles podem fazer conexões entre motores e equipamentos como bombas e moinhos.

Eles ainda têm outras funções fundamentais que veremos mais adiante.

acoplamento flexivel o que e

Tipos de acoplamentos flexíveis

Para alinhar a transmissão de força e torque, é necessário um elemento feito de borracha ou poliuretano, capaz de se deformar e que seja resistente às ações pretendidas. Os tipos de acoplamentos flexíveis são:

Acoplamento flexível de garra

O acoplamento de garra é aplicado em maquinário que necessita transmissão de potência e requer resistência moderada do seu componente. É capaz de amortecer choques de nível médio e vibrações de nível baixo.

É chamado de acoplamento de garra pois possui formato de pequenas garras ou, às vezes, semelhante a uma estrela, permitindo encaixe no elemento flexível.

Acoplamento flexível de pneu

O dispositivo está disponível em várias opções de flange e é torcionalmente elástico, adequando-se à grande maioria das aplicações.

Por conter um elemento flexível em formato de roda de borracha, lembrando um pneu, leva esse nome. É usado para minimizar o desalinhamento de todos os planos ao mesmo tempo, não impondo sobrecarga a nenhum rolamento.

Acoplamento flexível de bucha

Uma bucha de uretano é o principal elemento flexível do acoplamento de bucha. Ele é composto por duas flanges com sulcos, capazes de se encaixar nos seus dentes internos. 

Cada flange é fixa a um respectivo eixo, possibilitando a transmissão do torque e absorção de choque pela deflexão de cisalhamento na bucha. Por essa razão, os acoplamentos flexíveis de bucha são a melhor opção para cargas de alto impacto.

Acoplamento flexível de correia

Duas correias planas parafusadas e interligando os cubos do acoplamento compõem o acoplamento flexível de correia. Esse formato anatômico permite desalinhamento angular e axial em praticamente todas as direções. 

É outra excelente opção de absorção de altos impactos e níveis de vibração e ruído.

Quais são as aplicações para um acoplamento flexível?

É muito fácil encontrar esse dispositivo em pauta nos mais diversos equipamentos e máquinas. Por exemplo:

  • em compressores;
  • em elevadores de carga;
  • em aparelhos de produção de embalagens;
  • em transportadores;
  • em bombas;
  • entre diversos outros casos.

Os acoplamentos flexíveis também podem ser utilizados em todos os tipos de indústrias que utilizem máquinas rotativas: metalúrgica, alimentícia, construção civil, etc.

Vantagens de escolher um acoplamento flexível

É vantajoso para a indústria escolher acoplamentos flexíveis por três razões principais:

  • acoplamentos flexíveis não exigem lubrificação, o que gera economia de custos;
  • sua demanda de manutenção corretiva é muito baixa;
  • possibilitam a absorção de choques mecânicos e desalinhamentos mais intensos e
  • suportam desalinhamentos maiores do que a maioria dos acoplamentos metálicos.

acoplamento flexivel vantagens

Quais são as dicas para comprar um acoplamento flexível ideal? 

O primeiro passo é definir qual tamanho de acoplamento você necessita. Caso tenha dúvidas, sugerimos que você utilize a calculadora online de acoplamentos. 

Ela é extremamente simples, prática e o mais importante: precisa. 

Em seguida, escolha um dos modelos disponíveis. Entre as opções, dá para encontrar variações de AT 25 a AT 300/300. 

Outra sugestão que deixamos é que, além das dimensões, você sempre saiba qual a potência, furo e rotação máxima que a sua máquina necessita.

Tudo isso é fundamental para fazer a escolha do modelo correto.

Qual a diferença entre um acoplamento flexível e um acoplamento rígido? 

Os próprios termos já adiantam as distinções, mas é importante deixar tudo mais claro.

Os acoplamentos flexíveis têm maior capacidade de absorver vibrações e desalinhamentos.

Além disso, conseguem ajustar todas as formas de desalinhamento que podem existir, ao contrário dos acoplamentos rígidos.

Principais cuidados com os acoplamentos flexíveis

Etapa essencial do andamento de qualquer empresa, principalmente as indústrias, a manutenção preventiva deve contar com inspeções periódicas, relatórios de desempenho para observar comportamento anômalo e investigação de falhas. 

Os acoplamentos flexíveis, como todos os outros componentes, exigem alguns cuidados específicos como:

  • averiguação de possível folga entre eixos;
  • sempre testar seu giro em 360º para se certificar da ausência de travas;
  • observação de sinais de desgaste, que podem incluir: borracha ressecada, alta concentração de pó ou aumento na temperatura durante o uso da peça;
  • verificação dos eixos para garantir que não possuam diâmetros desiguais;
  • sempre substituir um acoplamento flexível com a ferramenta de desmontagem, jamais forçando com um martelo.

Onde comprar os melhores acoplamentos flexíveis?

É altamente recomendado adquirir acoplamentos flexíveis em empresas de confiança, que estejam a muito tempo no mercado e saibam oferecer as melhores opções frente às suas necessidades.

A Antares Acoplamentos é uma das mais importantes fabricantes de acoplamentos do país e pioneira na fabricação de acoplamentos flexíveis no Brasil!

Consulte um dos colaboradores e faça um orçamento de acoplamentos flexíveis para a sua empresa.

Quais os outros tipos de acoplamentos?

Vale lembrar que o flexível é só um dos tipos de acoplamentos industriais. Também existem os seguintes: 

Qual a importância de escolher o acoplamento certo?

Qualquer modelo de acoplamento flexível é essencial, uma vez que: reduz desalinhamentos, diminui vibrações e mantém a vida útil das máquinas e equipamentos. 

O que podemos concluir disso, então, é que sem o acoplamento correto, a capacidade de produção da indústria fica comprometida. 

Fora isso, há o risco maior de os aparelhos apresentarem falhas e, até mesmo, quebrar completamente. 

Ou seja, você pode colocar tudo a perder quando não escolhe o acoplamento flexível adequado. 

Todo o cuidado é pouco mesmo! 

Quais são as principais marcas de acoplamentos?

Ainda sobre a escolha certa dos acoplamentos, é válido destacar as melhores marcas, não é mesmo?

Fica a nossa sugestão dos acoplamentos flexíveis da Antares Acoplamentos, mais especificamente, os da linha AT. Esses tipos são feitos de cubos e flanges em aço, o que garante mais resistência e confiabilidade. 

Outro ponto importante é que eles são testados de acordo com a Norma DIN 740-1 e DIN 740-2.

Fora isso, precisam de manutenção industrial simples, sem a necessidade de usar lubrificação. 

Quais as principais causas para quebra de um acoplamento?

São vários os motivos que causam danos aos acoplamentos industriais, entre eles: 

  • torque em excesso
  • alta vibração;
  • desgaste;
  • falta de montagem correta de todos os componentes da máquina;
  • alinhamento insuficiente;
  • entre outros. 

Lembrando que se o acoplamento do tipo flexível for de alta qualidade, dificilmente você terá problemas com danos parciais ou totais. 

De qualquer maneira, siga sempre as instruções de montagem fornecidas pelo fabricante e realize a inspeção constantemente!

Conheça a Linha Completa de Acoplamentos Flexíveis e Peças Industriais da Antares!

Conclusão

Nós conseguimos tirar todas as suas dúvidas a respeito de acoplamento flexível? Então, recapitulando! 

Neste conteúdo, vimos que os acoplamentos flexíveis são peças que permitem a união de dois eixos, de forma a corrigir desalinhamentos, vibrações excessivas e outros problemas comuns ao chão de fábrica. 

Também comentamos o quão importante é fazer a escolha correta dos dispositivos. Ela garante a alta produtividade e a vida útil das máquinas, ou seja, ajuda a gerar mais lucros e a evitar prejuízos. 

Aproveite que agora você também já sabe quais são as melhores marcas de acoplamentos industriais e faça as suas escolhas! 

Aliás, é possível fazer isso pela própria internet, o que possibilita mais conforto e economia de tempo. Então, dimensione agora mesmo o seu acoplamento na Antares!

Sobre o autor:
Lourenço Daudt
Lourenço Daudt trabalha na engenharia de aplicação da Antares Acoplamentos. Há anos trabalha visitando fábricas e acompanhando de perto as dificuldades dos operadores no dia-a-dia.