reduzir custos na industria e agronecio

Aprenda a reduzir custos na produção com balanço hídrico nas usinas sucroalcooleiras

A realização de um evento do porte da 25ª Fenasucro & Agrocana – Feira Internacional de Tecnologia Sucroenergética, que ocorreu no final do mês de agosto, serve não apenas para mostrar novidades e traçar tendências para o setor, mas também para tratar de soluções importantes de uso racional dos recursos naturais. Como exemplo, podemos citar um tema que ganha cada vez mais atenção, a otimização do consumo hídrico das usinas, essencial para reduzir custos no agronegócio sucroalcooleiro.

Cada vez mais o balanço hídrico tem sido usado por gestores das áreas agrícola e industrial. O objetivo é reduzir custos de produção e identificar pontos nos quais, com o uso de tecnologias mais modernas, seja possível reduzir ainda mais o consumo de água e aperfeiçoar a prática do reúso. Estudo desenvolvido recentemente pela Embrapa Informática Agropecuária (SP), em conjunto com a Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Piracicaba (SP), mostra que medidas simples e bem direcionadas podem resultar em reduções expressivas no consumo de água em usinas de cana-de-açúcar.

Estratégias para reduzir custos nas empresas

Limpeza a seco

A pesquisa aponta que tecnologias como a limpeza a seco da cana-de-açúcar para a queima da palha nas caldeiras de alta pressão fazem com que o consumo diminua entre 11% a 13% em relação à lavagem úmida, comumente utilizada. Ainda de acordo com o estudo, a substituição do “splay”, sistema de refrigeração por aspersão, pela torre de resfriamento reduziria as perdas de 5% a 8% para 1,5% a 3% no total do balanço hídrico.

Adotando-se o conjunto de medidas propostas, pode-se adequar a captação da água das usinas à legislação ambiental. De acordo com os pesquisadores da Embrapa, para reduzir ainda mais esses números é necessário o tratamento do reúso da água contida no efluente e a realização de processos como a concentração e a biodigestão da vinhaça. Dessa forma, empregar sistemas de água fechados, fazendo somente a reposição das perdas de processo, traz enormes vantagens econômicas para a usina e diminui a captação de água bruta de rios, lençóis freáticos e mananciais.

Variantes de tecnologia

Os consultores responsáveis pela pesquisa alertam que os processos de produção de açúcar e de etanol têm variantes de tecnologia que precisam ser levadas em conta pelas empresas quando se faz o balanço hídrico. Devem ser adaptadas a cada situação. No caso de usinas e destilarias recém-construídas, os projetos geralmente já incorporam as melhores alternativas disponíveis. É o caso da biodigestão da vinhaça e de sua evaporação posterior à biodigestão. A água evaporada para concentrar a vinhaça, tem reúso garantido em várias etapas do processo de produção de açúcar e etanol.

Os pesquisadores explicam que agora é possível determinar a quantidade de consumo de água na produção e as medidas necessárias para a sua otimização de uso e reúso, assim como distinguir os processos de utilização de água e efetuar o dimensionamento de tubulações (coletores, distribuidores, entre outros), bombas, trocadores de calor, evaporadores e estações de tratamento de água.

Conheça os acoplamentos Antares e sua performance na indústria de transformação sucroenergética (cana-de-açúcar, etanol e biodiesel):

•             Acoplamentos flexíveis da linha AT

•             Acoplamentos elásticos

Leia mais
Quais acoplamentos Antares são ideais para aplicação nas usinas sucroenergéticas?
Como os acoplamentos Antares melhoram a eficiência do setor sucroenergético?

Compartilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email

Deixe uma resposta

Bem vindo
ao Blog Antares

Com sede em Caxias do Sul (RS), a Antares é um dos mais importantes fabricantes de acoplamentos no Brasil. Aqui você verá novidades da empresa e tendências no setor de Acoplamentos Flexíveis.

Cadastre-se para receber novidades do Blog Antares:

Leia também:

Fechar Menu