Fique por dentro do mundoAntares Acoplamentos

Visualize nossas notícias e artigos.

Voltar
03/10/2017

Acoplamentos: peças fundamentais para o setor industrial

No segmento fabril/industrial, muito se fala em acoplamentos e na sua importância para o bom desempenho dos mais variados tipos de equipamentos e máquinas. Há profissionais, no entanto, que não dimensionam o quanto um acoplamento pode fazer diferença nas operações e o quanto podem contribuir para que o processo industrial transcorra sem maiores transtornos ou perda de produtividade. A partir de agora, você vai saber um pouco mais sobre essa peça tão discreta e que concentra grande utilidade para a indústria.

 

Evolução ao longo dos anos

 

Os primeiros acoplamentos para fins industriais eram nada mais do que juntas universais, compostas basicamente por terminais, cruzeta e rolamentos - com o passar do tempo, esse conjunto viria a dar origem aos cardans utilizados atualmente. Até meados de 1900 eram utilizados acoplamentos rígidos. Ano após ano, a engenharia mecânica foi aperfeiçoando esse equipamento. Melhorias foram adicionadas aos acoplamentos e novos designs surgiram, a exemplo dos acoplamentos de corrente, de lâminas, de engrenagem, de pinos e de grade. O acoplamento do tipo pneu, largamente utilizado na indústria atual, tem surgimento nos anos 1970.

 

O contínuo desenvolvimento da indústria exigiu a modernização dos processos de usinagem, estudos de novas matérias-primas e, mais tarde, a utilização de softwares de elementos finitos. Atualmente, novas opções e melhorias nos acoplamentos já existentes surgem com frequência, conferindo maior confiabilidade aos produtos ofertados.A demanda por produtos que durem mais e que tenham uma capacidade de transmissão de torque maior (muitas vezes em espaços cada vez menores) é o que impulsiona a necessidade e o desenvolvimento de novos modelos e tecnologias.

 

Afinal, o que são acoplamentos?

 

Acoplamentos são elementos de transmissão mecânica cuja principal função é a de promover a transmissão de torque do acionamento (motor a combustão/motor elétrico ou Turbina a Vapor) para a aplicação em diferentes campos: transportador de correia, bomba centrífuga, ventilador, compressor, moenda, misturadores etc. Qualquer aplicação que tenha um acionamento rotativo pode ter a presença de um acoplamento. Os acoplamentos também são responsáveis por absorver possíveis choques, pancadas, desalinhamentos e vibrações provenientes dos acionamentos.

 

Tipos e aplicações

 

Atualmente, a indústria se utiliza de acoplamentos elásticos, flexíveis e rígidos (estes últimos não absorvem choques, pancadas ou vibração). A aplicação dessas três categorias de equipamento é vista em transportadores de correia, bombas centrífugas, moenda, agitadores, misturadores, trituradores, compressores, elevadores de caneca, extrusoras, geradores, moinhos, mesa de rolos, sopradores e ventiladores. Entre os ramos industriais que se utilizam desses equipamentos estão mineração, siderurgia, sucroalcooleiro, grãos, petróleo/gás, alimentício e metalurgia.

 

O acoplamento certo para cada aplicação

 

Todo acoplamento tem suas particularidades, que devem ser conhecidas no momento da aplicação a determinado equipamento ou máquina. Podemos usar como exemplo um ventilador: a vibração causada por acúmulo de partículas (poeira ou material presente no ar) é muito comum. Nesse caso, fazer uso de um acoplamento com maior capacidade de absorver vibração fará com que o conjunto “motor + ventilador” tenha uma vida muito mais longa, sem necessidade de paradas frequentes para manutenção. Por outro lado, um acoplamento mal selecionado ou um modelo não adequado pode trazer sérios riscos ao equipamento acoplado, como quebra de eixo, desgaste prematura de peças, redução do nível de produção do equipamento e outros.

 

Qualidade é fundamental

 

O dimensionamento correto de um acoplamento é fundamental, mas escolher um acoplamento de qualidade é de extrema importância para que se tenha a chamada “confiabilidade” no conjunto. Um acoplamento com Qualidade Total proporciona um desempenho muito superior aos demais modelos chamados “similares”, oferecendo grande aumento na vida útil e ganho de produtividade e disponibilidade de máquina.

 

A Qualidade Total de um acoplamento pode ser dividida em 3 pontos:

 

Engenharia de Desenvolvimento

 

O Projeto bem idealizado e estudado do modelo do acoplamento é essencial para o sucesso.

 

Materiais e Fabricação

 

Além de um bom projeto de um determinado modelo de acoplamento, os materiais e os métodos de fabricação envolvidos fazem a diferença no produto final. Conferem repetibilidade e segurança.

 

Suporte Técnico

 

Acompanhar todo o processo de especificação e desempenho em campo faz parte do conjunto de qualidades do acoplamento, pois quem conhece o acoplamento com suas capacidades e limitações é o fabricante.