Fique por dentro do mundoAntares Acoplamentos

Visualize nossas notícias e artigos.

Voltar
30/01/2018

Acoplamentos com Eixos Flutuantes trazem vantagens a várias aplicações

Todo acoplamento tem suas particularidades, que devem ser conhecidas no momento da aplicação em determinado equipamento ou máquina. Um acoplamento mal selecionado ou um modelo não adequado podem trazer sérios riscos ao equipamento acoplado, como quebra de eixo, desgaste prematuro de peças, redução do nível de produção do equipamento, entre outros.

 

Atenta às demandas específicas de cada cliente, a Antares Acoplamentos oferece uma ampla linha de acoplamentos flexíveis e rígidos. A aplicação dessas duas categorias é vista em transportadores de correia, bombas centrífugas, moendas, agitadores, misturadores, trituradores, compressores, elevadores de caneca, extrusoras, geradores, moinhos e ventiladores. Entre os ramos industriais que se utilizam desses equipamentos estão mineração, siderurgia, sucroalcooleiro, grãos, petróleo/gás e alimentício.

 

Aplicação de acoplamento com Eixo Flutuante (EF)

 

Nesse artigo, vamos conhecer um pouco mais das particularidades e das vantagens do acoplamento com Eixo Flutuante (EF) da Linha AT. Ele faz parte das versões especiais dos acoplamentos flexíveis desenvolvidos pela Antares. Os acoplamentos com eixos flutuantes conservam as características dos acoplamentos AT, entre elas a alta tolerância ao desalinhamento e a capacidade de absorção de vibração elevada. O EF também atenua os picos/flutuações de torque.

 

Os Eixos Flutuantes são indicados para aplicações onde se tenha uma distância entre as pontas de eixo acima da permitida pelo acoplamento padrão. Em virtude das características flexíveis do centro elástico, esse modelo de acoplamento teve um resultado muito satisfatório em substituição aos cardans, principalmente na utilização em peneiras vibratórias no setor de mineração.

 

Particularidades

 

Os Eixos Flutuantes são compostos por dois centros elásticos da linha AT, além de outros componentes como rótulas, eixos estriados em aço e cubos. Os centros elásticos conferem a capacidade de absorção ao desalinhamento, choques, pancadas e vibração.

 

A manutenção ocorre pela verificação de danos/avarias no centro elástico. Pode ser realizada em paradas da planta ou durante o próprio funcionamento do acoplamento, com a utilização de um estroboscópio.

 

Por Leopoldo H. Costa / Engenheiro de Desenvolvimento de Produto